Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

esconder navegacao

estilo para links e listas

esconder rendimento e cooking time

Compartilhar Artigo
X

Prisão de ventre e constipação intestinal em bebês

 

O termo prisão de ventre é normalmente usado como sinônimo de constipação. 

Quinta-feira, Julho 14th, 2016

É definido como a dificuldade de evacuar adequadamente. Os padrões de hábito intestinal variam muito de criança para criança, podendo ela evacuar várias vezes ao dia ou evacuar a cada 4 ou 5 dias. Vale lembrar que a maioria das constipações é funcional, ou seja, normais sem doenças associadas.

Então como saber se meu filho é constipado ou não? A melhor maneira de ter esta certeza é com o acompanhamento periódico com seu pediatra, pois ele poderá orientá-lo de como prevenir e manejar a constipação. Mais importante que o número de evacuações diárias é como elas se apresentam. Fezes amolecidas, duras, difíceis, volumosas, com sangue ou dolorosas?

Possíveis sinais de constipação

  • Em uma criança com fezes firmes e compactas com 3 ou 4 dias de intervalo entre as evacuações;
  • Em fezes grandes, duras e secas associadas a evacuações dolorosas;
  • Episódios de dor abdominal que aliviam após evacuações;
  • Presença de sangue nas fezes;
  • Perda involuntária das fezes.

A tendência à constipação parece ser familiar, podendo iniciar-se na infância e estabelecer-se como padrão para vida. Pode piorar se a criança não estabelecer hábitos evacuatórios adequados. A retenção de fezes acontece frequentemente entre 2 a 5 anos de idade, quando a criança está experimentando independência, controle e retirada de fraldas.

Como cuidar?

Constipações leves ou ocasionais podem ser manejadas com facilidade.

  • Manutenção do aleitamento materno exclusivo até o 6 meses e seguindo com o aleitamento até os dois anos de idade (ou mais).
  • Se seu filho já está recebendo alimentos sólidos, é interessante adicionar alimentos com alto teor de fibras como ameixa, damasco, peras, vegetais, assim como alimentos integrais.
  • O aumento do consumo de água também ajuda bastante.
  • Em caso de difícil solução, o pediatra deve ser procurado pois existem soluções para este tema. Jamais usar medicamentos sem orientação médica.

Como evitar?

É importante que saibamos os hábitos intestinais de nossos filhos, como o tamanho e a consistência das fezes, o número de evacuações diárias, o tipo de alimento que modifica este padrão. Com isso, qualquer modificação no hábito nos permite reorganizar a rotina da criança.

Uma dieta rica em fibras e uma boa quantidade de água diária mantêm um hábito intestinal saudável. Na época de retirada de fraldas, em geral a partir de 2 anos, a necessidade de controle da criança muitas vezes provoca constipação. Para que a retirada de fraldas seja tranquila e sem traumas, é preciso ficar atento a pequenos sinais que os filhos nos transmitem e nos dão a certeza que já estão prontos para esta etapa. Para estabelecer uma “rotina da evacuação”, a criança deve ser estimulada a sentar no vaso (com assento redutor e apoio para os pés) ou no penico, diariamente, de preferência sempre no mesmo horário.

Caso estejam enfrentando alguma dificuldade neste processo uma boa conexão com o pediatra permite ajustes no rumo deste processo.

Dr. José Paulo Ferreira
Dr. José Paulo FerreiraMédico Pediatra e Mestre em desenvolvimento Infantil

Ler mais

Faça Parte do Clube dos Meus Primeiros 1000 dias

Tranquilidade na maternidade a apenas um clique de distância. Faça parte.

  • Aprenda sobre nutrição no seu próprio ritmo
  • Experimente ferramentas práticas, feitas sob medida
  • Obtenha a ajuda e as respostas que você precisa, sem perda de tempo

Vamos Começar!

Conteúdo relacionado