Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

esconder navegacao

estilo para links e listas

esconder rendimento e cooking time

Compartilhar Artigo
X

Quando o bebê começa a andar?

(0 comentário)

1 ano, 15 meses, 18 meses? Estou curiosa… quando é que o meu pequenino vai começar a explorar o mundo nas suas pequenas pernocas? Como posso ensinar o bebê a aprender a andar?

Quinta-feira, Novembro 9th, 2017

BEBÊ APRENDENDO A ANDAR

Antes dos primeiros e difíceis passos, o seu bebê vai passar os primeiros 9 meses treinando passar da posição de deitado para a de sentado. Um desenvolvimento promovido pela insaciável curiosidade, por querer tocar em tudo, ver tudo e cheirar tudo. Seja engatinhando ou completamente em pé, o estilo não interessa desde que o seu bebê esteja livre para explorar tudo… ou quase tudo! Você pode ajudar o seu bebê a avançar, mas respeitando o ritmo dele. Não há pressa antes dos 20 meses. Apenas 3% dos bebês começam a andar sozinhos aos 9 meses e menos de 60% estão andando antes do primeiro ano de vida.

Para engatinhar e andar são necessários músculos.

Primeira etapa: aquecimento, barriga e braços.

Nas primeiras semanas de vida, o pescoço e as costas do bebê vão ganhando a tonificação muscular necessária para a fase de exercícios mais intensos que começarão aos 4 meses. O programa de exercício: pernas balançando, braços girando, corpo rebolando, excelente para os abdominais. O seu campeão está agora pronto para se erguer, sustentando-se nos antebraços e levantando a cabeça. Nos dois meses seguintes, essa posição vai ser frequentemente treinada. Movido pela curiosidade pelo fascinante mundo que o rodeia, o seu bebê pratica arduamente o movimento de rebolar e – depois – rastejar como uma foca. Apesar desses movimentos ainda não serem elegantes, fazem os pais soltar risadas frequentes (e que os bebês adoram)!

Segunda etapa: sentar e tentar agarrar!

A recompensa dos programas intensivos anteriores é a "classe avançada", por volta dos 8 meses. Uma promoção bem merecida já que o seu grande ginasta consegue agora sentar-se direito e estender os braços para agarrar objetos (que também já vê bem melhor). Na constante busca para explorar o ambiente, o seu bebê torna-se consciente da presença e utilidade do seu pequeno corpo.

Terceira etapa: levantar!

Entre os 9 e os 12 meses, o seu bebê usa estratégias criativas para chegar ao que quer e onde quer. Primeiro engatinhando, depois em cima dos joelhos e, por fim, em pé apoiando-se nas mãos da mãe e do pai. Mesmo que o bebê esteja um pouco inseguro, gradualmente vai ganhando autoconfiança, sentando-se e levantando-se repetidamente.

Quarta etapa: em pé, um passo, dois passos e ainda em pé. Vitória!

Tudo o que é preciso agora é um pouquinho de coragem e determinação para chegar lá sozinho (normalmente, entre os 10 e os 13-14 meses). Os primeiros passos do bebê serão inesquecíveis para ele e para você!  Se o seu bebê ainda não andar quando tiver 19-20 meses fale com o seu pediatra, que poderá indicar-lhe um especialista em desenvolvimento psicomotor, se necessário.

Algumas dicas, para inspirar confiança:

Sapatos adequados

A primeira pergunta é se o seu bebê precisa de sapatos? Segundo especialistas, a resposta é não, desde que não seja necessário utilizá-los.

Em casa, deixe o bebê descalço em superfícies firmes, mas macias. É a melhor forma de permitir-lhe adquirir movimentos de rolamento dos pés.

Quando estiver fora de casa, prefira sapatos macios e leves com o calcanhar reforçado e com cadarços que segurem corretamente o pé.

• Cercado para bebês

De todos os tamanhos e materiais, os cercados para bebês têm vantagens. Dão aos bebês a desejada independência, pois conseguem levantar-se e esticar as pernas, agarrando-se às laterais com segurança; e permite que você tenha tempo livre para cuidar de outras coisas. Em algumas situações é muito útil!

 • Ajudar o bebê a andar, sem cansar os seus braços

 Durante alguns meses, o seu bebê vai querer andar apoiado nas mãos da mãe e do   pai. Primeiramente inseguro, colocando um pé à frente do corpo e depois o outro. Gradualmente, vai se sentindo mais à vontade e confiante, mas pode não estar ainda preparado para largar as mãos dos pais. É importante não apressar e elogiá-lo pelo esforço. Mesmo quando o pequeno explorador já está seguro em apenas um dedo da mãe ou do pai, ainda sente que é preciso que o façam sentir-se seguro.

O que você deve saber: não levante os braços do bebê alto demais, pois vai prejudicar o equilíbrio do bebê.

Brinquedos (caminhões, carrinhos etc.)

 Aos 10-12 meses, o bebê só quer uma coisa, descobrir o que está se passando no outro lado da sala ou no jardim. O único problema é a distância entre querer e poder, pois o bebê tem que andar para poder chegar lá! Brinquedos em que as crianças possam se apoiar quando estão aprendendo a andar podem ser muito úteis.

Andador - a favor ou contra?

Os andadores têm sido motivo de grande controvérsia e até proibidos em alguns países (Estados Unidos e Canadá). O andador não é recomendado por pediatras nem por especialistas em desenvolvimento psicomotor. Isso deve-se à possibilidade desses instrumentos restringirem os movimentos das pernas e quadris, além de causar um incorreto posicionamento dos pés. Também já foram causa de alguns acidentes graves (traumatismos cranianos).

O nosso conselho: os brinquedos devem ser leves, mas sólidos, com rodas antiderrapantes (para impedir que o bebê escorregue ao brincar). ​

Ler mais

Faça Parte do Clube dos Meus Primeiros 1000 dias

Tranquilidade na maternidade a apenas um clique de distância. Faça parte.

  • Aprenda sobre nutrição no seu próprio ritmo
  • Experimente ferramentas práticas, feitas sob medida
  • Obtenha a ajuda e as respostas que você precisa, sem perda de tempo

Vamos Começar!

Conteúdo relacionado
Avaliações

0 comentário

Ainda não encontrou
o que você estava procurando?

Experimente o nosso novo e inteligente mecanismo de busca. Nós sempre teremos algo para você.